domingo, 30 de março de 2014

Capim do Mato Spa by L'Occitane

Foto Adriana Lafetá
Esses dias tive uma experiência que posso dizer glamurosa em um lugar lindo, aconchegante e cheio de mimos para quem pretende relaxar e desligar um pouco do estresse do dia-a-dia. Tive o prazer de passar dois incríveis dias no Capim do Mato Spa by L'Occitane. O atendimento, desde o agendamento da reserva até o check-out foi impecável. Acomodações com cama confortável, lençóis Trousseau, e amenidades L'Occitane no banheiro. Um luxo só! As fotos no site da pousada não são meramente ilustrativas. São reais. Tudo quer ver lá, pode ter certeza que conferirá ao vivo. Os tratamentos no spa também são divinos. Experimentei a hidroterapia de oléos essenciais no ofurô, um banho calmante com trilha sonora relaxante e uma ducha ao final servidas com sabonete líquido de lavanda, shampoo e condicionador L'Occitane. Sair de lá com a sensação de pele hidratada e cheirosa é maravilhoso. As massagens que escolhi foram a Relaxante Aromacologia, que cuida dos pontos de pressão chinesa e usa técnica de massagem Balinesa para estimular a circulação e aliviar tensões e estresse. Corpo e mente recuperam calma e serenidade, ajuda a recuperar o bem-estar. Ideal para pessoas que sofrem de insônia. Esta experiência suave traz um relaxamento profundo e deixa corpo e mente totalmente descansados. Testada e aprovada! e a Deep Tissue - Alívio Intenso, uma massagem que combina pressões Lomi Lomi mais profundas com Shiastsu e suaves alongamentos. Alivia tensões musculares, se concentra mais especificamente nas costas, ombros e nuca, ou seja, as áreas que acumulam tensões. Clique aqui para ver as outras opções. Antes de cada massagem, a queridíssima Sheila, com mãos mágicas, oferece um escalda-pés para iniciar o procedimento relaxante. Uma delícia!

Fotos Adriana Lafetá
A parte gastronômica também não fica atrás. O café da manhã é recheado de delícias e as outras refeições a la carta também são muito saborosas. Servidas pontualmente na hora pedida. A noite a fofa da Senhora Perpétua me trouxe um creme de Sopa de abóbora com carne de sol e requeijão acompanhado de torradas e manteiga francesa de primeiríssima qualidade. E olha que modéstia à parte sou especialista em creme de abóbora! O de lá estava nota 10! No almoço do dia seguinte experimente o Salmão ao molho de limão siciliano (salmão assado, coberto com molho de limão siciliano, creme de leite fresco e vinho do porto doce, acompanhado de arroz à grega), acompanhado de acompanham side salad e couvert. Muito, muito, muito bom! E, por fim, um outro jantar que escolhi o creme Creme de alho poró, também acompanhado de torradas e manteiga francesa. Todos os pratos delicadamente servidos em linda louça e talheres. 

Fotos Adriana Lafetá
Um atendimento carinhoso de todos que muito educadamente nos trazem todo o conforto que buscamos quando precisamos de descanso e sossego. Lá pude ler, descansar, me cuidar e ainda brincar um pouco de fotografar a natureza. Tudo na medida de certa e exatamente conforme a minha expectativa. Se eu pretendo voltar? CLARO! Esse será, a partir de agora, um destino que estará sempre na minha listinha de lugares para ir. Obrigada Gabriela, pelo atendimento, Perpétua, Sheila e Moreno. Todos muitos educados, delicados e merecedores de todos os elogios possíveis para descrever a deliciosa experiência que tive nesses dias.
Recomendo a todos. Mais informações basta clicar aqui e entrar no site da pousada.
Abaixo um pouco das fotos que fiz.


Fotos divulgação www.capimdomato.com.br
Fotos divulgação www.capimdomato.com.br
Fotos divulgação www.capimdomato.com.br
Fotos divulgação www.capimdomato.com.br
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
Foto Adriana Lafetá
*Este não é um post patrocinado. É a descrição real de uma experiência muito positiva que tive e que decidi compartilhar com os leitores do Blog.

Filé de abadejo e arroz com amêndoas

Domingo foi dia de fazer um almoço gostoso, rápido e interessante para postar aqui. O peixe escolhido desta vez foi o abadejo. E o acompanhamento um arroz com amêndoas e gergelim negro.
Prepare o arroz parboilizado como de costume e conforme sugere a embalagem. Quando estiver pronto junte 1 colher de sopa de gergelim negro e 1 colher de sopa de amêndoas grosseiramente trituradas. Misture e reserve. Faá um molho bechamel tradicional: em uma panela, derreta 1 colher de sopa bem cheia de manteiga. Adicione aos poucos 2 colheres de sopa também cheias, de farinha de trigo e misture até formar uma pasta. Adicione devagar 1 copo cheio de leite e vá mexendo devagar em fogo baixo. Adicione 100g de queijo parmesão ralado na hora. O molho é para ficar cremoso. Caso o seu engrosse muito, coloque um pouco mais de leite. Tempere com 1 colher de chá de sal, 1 colher de café de pimenta do reino e 1 colher de café de noz moscada (eu prefiro ralada na hora, mas pode ser a que compramos em pó também!). Pegue os filés de abadejo. Lave-os e seque-os com papel toalha. Tempere com sal e pimenta do reino branca. Em uma frigideira derreta 1 colher de sopa generosa de manteiga composta de limão (já ensinei a receita aqui), mas se não a tiver, pode ser manteiga comum mesmo. Coloque os filés por cima da manteiga e acrescente o suco de 1 limão siciliano. Deixe até dourar. Quando estiver pronto aqueça um pouco o molho e o arroz e sirva-os juntos com o molho por cima do peixe. Fica um sabor muito bom e ligeiramente cítrico. Divino para o meu paladar. Espero que para o de vocês também! Bon appétit!

domingo, 23 de março de 2014

Bolo de banana

Sabe aqueles desejos que batem com forte nostalgia e nós somente sossegamos quando atingimos o objetivo? Esse bolo de banana veio mais ou menos assim. Tempos atrás fiz uma viagem e sempre tomava café da manhã na Starbucks. Lá há um bolo de banana que é simplesmente surreal de tão bom! Semana passada, antes de entrar para a aula resolvi fazer um lanche quem uma "quitanda", na verdade uma lanchonete muito charmosa na Savassi, porém com quitutes típicos de lanches feitos em casa, especialmente aqueles que eu sempre tinha o prazer de fazer com minha avó. Lá estava o bolo de banana. Foi inevitável, tive que experimentar. Daí o desejo de fazê-lo cresceu mais ainda! Busquei uma receita que fosse simples e prática para fazer e postar aqui. Confesso que alterei um pouco a receita que peguei de referência. não acreditei muito no modo de preparo e depois de pronto conclui que trocar o açúcar refinado por açúcar mascavo deve melhorar muito mais. Mas enfim, foi aprovada não apenas por mim, mas por quem também experimentou. Eu espero que gostem e façam por aí para adoçar os café da tarde. 
Para começar, caramelize o fundo de uma forma. Para isso pegue 1 xícara de chá de açúcar e 1 xícara de chá de água, misture e leve ao fogo. Com o auxílio de luvas vá movimentando a calda até que fica com a cor d guaraná. Mas não usei colheres para misturar pois assim ficará em ponto de bala e não é  essa a intenção. Deixe a forma esfriar e depois unte as as laterais com manteiga e farinha de trigo. Confesso que quando li isso na receita achei meio complicado. Mas não é. Podem fazer que é simples. Pique 12 bananas, coloque em uma vasilha grande e amasse com as mãos para não ficar com pedaços certinhos. Algumas partes ficarão mais amassadas que outras, mas o objetivo é esse mesmo. Numa outra vasilha misture 10 colheres de sopa de farinha de trigo, 10 colheres de sopa de açúcar refinado (mas eu sugiro experimentar com o mascavo) e 1 colher de sopa rasa de fermento em pó. Aqueça 1 xícara de chá de leite até que fique morno e misture a 1 ovo batido e 2 colheres de sopa de manteiga. Misture os ingrediente em pó com os líquidos. Na forma caraterizada e untada monte o bolo em camadas. Comece com as bananas amassadas, depois a mistura da massa e vá repetindo até acabar. Com o auxílio de um garfo, fura-se entre as bananas para a massa escorrer por elas. Leve ao forno pré-aquecido a 250 . C para assar por 1 hora. Espete o palito para conferir se ficou seco ou se precisa de mais alguns minutos. Retire, deixe esfriar por alguns minutos e desenforme. Ai... minutos de prazer... Esse ficou ficou uma delícia! Bon appétit!

segunda-feira, 17 de março de 2014

Vila do Chef e Tru'Fer Spaço Gastronômico

Fernanda Lafetá e sua aula de culinária portuguesa, uma das bem cotadas na pesquisa da Vila do Chef (http://www.viladochef.com.br/)!
Aliás, esse é um lugar muito charmoso! A Vila do Chef é uma casa de eventos especializada em gastronomia, que oferece toda a infraestrutura para quem quer cozinhar para seus amigos e passar momentos agradáveis de lazer ao redor da mesa e do fogão.
Numa típica vila mineira do Século XVIII, três cozinhas gourmet completamente montadas com eletrodomésticos e utensílios profissionais, além de uma simpática cafeteria e sala para degustações estão à disposição para que o evento seja inesquecível. Aproveite a aula de culinária portuguesa para conhecer o espaço e entender como funciona essa exclusiva modalidade de lazer gastronômico em Belo Horizonte.


Aula de culinária portuguesa na Vila do Chef 
FAÇA A SUA INSCRIÇÃO
Entrada: Fritada Típica Portuguesa | Prato Principal: Bacalhau Lagareiro | Sobremesa: Pastel de Belem 
Informações: fernandalafeta@gmail.com | 31-8606-1414
Pagamento de 50% do valor da aula antecipadamente para garantir a vaga. Restam poucas!!!



domingo, 9 de março de 2014

Massa com frutos do mar

Essa é uma boa receita para incrementar o dia-a-dia com sabor e sofisticação.  Prática e rápida como as receitas que tenho o costume de postar aqui. Para começar, coloque a água da massa para ferver. Para o molho, eu usei um saco de 800g de frutos do mar, aquele misto que vende nos supermercados para fazer paella. Geralmente eles já vem limpos, sem casa. Mas eu gosto de tirar aquele filete preto do camarão e do mexilhão. Segundo minha mãe aquilo é o cocozinho dos bichos e amarga o molho... Então não custa nada limpar. Nesse mix de frutos do mar vem lula, camarão, mexilhão e polvo. Com exceção desse último, o resto é de rápida preparação. O polvo precisa de um cozimento mais demorado. O ideal é coloca-lo com um pouco de água em panela de pressão. Quando ela começar chiar, marque 15 minutos e desligue. Só abra quando a panela já estiver fria. Ele ficará muito macio. Eu fui saber essa técnica depois de fazer a receita, então o meu não ficou bom, parecia uma borracha! Então, se for usar o polvo, não deixe de usar essa dica da panela de pressão! Se não for usa-lo a receita será bem mais rápida. Basta picar muito miúda 1 cebola (eu costumo processa-la em um mini-processador que tenho e ela fica bem fininha). Aqueça 1 colher de sopa de azeite em uma panela grande e jogue a cebola. Quando estiver ao vidro, misture 1 lata de tomates pelados picados bem pequenos, ou processe-os também para ficar em consistência de molho (foi o que eu fiz). Deixe esse molho fervendo em fogo brando. Tempere com sal, pimenta-do-reino e 10 gotinhas de tabasco. Em uma frigideira aqueça mais 1 colher de sopa de azeite e jogue os frutos do mar (exceto o polvo!). Marque 2 minutos no relógios e retire-os jogando no molho de tomate (não espere a água secar, são apenas 2 minutos mesmo!). Misture e pronto! Caso tenha cozinhado o polvo na panela de pressão, junte-o também aos demais. Jogue esse molho por cima da massa e voilá! Está pronto o seu macarrão com frutos do mar. Eu garanto que essa receita não demorará mais de 30 minutos para ficar pronta. Bon appétit!

sábado, 8 de março de 2014

Feliz dia internacional das mulheres

Em 2012 escrevi um texto aqui no Blog sobre o dia internacional das mulheres. Hoje tentei, mas não consegui melhorar muito a mensagem que passagem naqueles tempo, então prefiro repetir aqui um trecho que retrata tudo o que penso sobre esse universo feminino, louco e lindo. Feliz dia internacional das mulheres!

"Mulher, para mim, é um ser sem padrão. É tanta mistura e opção. Magra, gorda, alta, baixa, morena, ruiva, loira, ciumenta, independente, dependente, manhosa, carinhosa, estressada, feliz, infeliz, brava, doce, rica, pobre ou tudo isso junto e misturado. Eu mesma, confesso. Sou um monte dessas! Tudo depende do dia, do lugar, da companhia, da situação. Para mulher tudo depende... Objetividade é complicado para nós! Pensamos antes de realizar. E quando não pensamos... ihhh... pode esperar... boa coisa não vai dar! É a tal da compulsão. Do agir com paixão. Mulher sente demais, vive demais, é dramática demais!
Mas é também, maravilhosa demais. Mulher dorme, acorda, se arruma, fica linda, cheirosa, trabalha, é mãe, esposa, amante (no bom sentido), namorada, profissional, cozinheira, arrumadeira, passadeira, sommellier, médica (sim! médica de plantão 24h para cuidar de todo mundo! mãe, pai, filhos, irmãos, maridos, cachorro, e por aí vaí...). Ufa! E sempre ainda tem mais! Malha, faz unha, depila, menstrua, chora, sorri, se emociona, dá um torra no moleque levado e o enche de beijos logo depois. Joga o sapato, o casaco, a calça e mais o que estiver na frente, em cima daquele namorado que a tirou do sério e depois perde o fôlego fazendo amor daqueles de ver estrelas... É... acho que realmente merecemos um dia internacional.
Somos de tudo um pouco e queremos um pouco de tudo".

quarta-feira, 5 de março de 2014

Torta de estrogonofe

Não pensem que pirei! Essa é apenas mais uma daquelas receitas que contempla a série "nessa casa nada se perde, tudo se devora!".
Com uma panela de estrogonofe sobrando na geladeira pensei que seria uma boa aproveitar aquele frango e transformá-lo numa bela torta. Coloquei a ideia em prática. Retirei o máximo que consegui o caldo do estrogonofe. Cobri uma forma untada com uma folha de massa folhada e recheei com o estrogonofe. Para finalizar, vocês podem usar catupiry por cima ou queijo tipo polenguinho, como fiz, para trazer aquele toque final à torta. Cubra com outra parte da folha de massa folhada e se sobrar corte-a em filetes para enfeitar. Com um pincel (preferencialmente de silicone) passe gema em cima da massa. Assim ela ficará douradinha como a da foto. Com apenas 40 minutos em forno médio pré-aquecido sua torta ficará pronta, o restinho da geladeira não será desperdiçado e ainda agradará a todos que experimentarem. Bon appétit!